CONTEÚDO PUBLICADO NA IMPRENSA

 

 

 

Com a proposta de revitalizar o fluxo energético deste apartamento de 300m², localizado em Copacabana, o arquiteto Cauhe Motta foi chamado à missão para orientar o décor dessa morada aplicando técnicas de Feng Shui nos ambientes.O apartamento vizinho ao Copacabana Palace ganhou sua primeira reforma no ato da compra do imóvel, feita com muito bom gosto e excelentes materiais, mas, que devido à pressa no momento da mudança, pouco se pode aprofundar nos detalhes e decoração. Apesar do novo e lindo apartamento, os ambientes não tinham a cara dos moradores e eles não sentiam-se confortáveis em casa.

Após estudar todos os ambientes e avaliar a energia de cada ponto da casa, o profissional utilizou a ferramenta Ba-guá sobre a planta baixa da residência e assim pôde aferir as potencialidades e debilidades dos espaços.

“O maior bloqueio energético estava justamente no centro da residência, área tão importante e que encontrava-se ocupada por um escuro e subutilizado quarto de serviço. Os sofás da sala de estar também foram distribuídos de forma desfavorável. Apesar da boa intenção em volta-los para a vista das janelas, os mesmos estavam de costas para a circulação principal, fragilizando ainda mais a circulação energética do centro.”, revela Cauhe.

Como uma das potencialidades, o arquiteto concluiu que a sala de jantar encontrava-se justamente na Área Prosperidade da residência, o que considerou um ganho duplo, uma vez que a mesa de jantar representa por si só a prosperidade em nossas casas. Assim, aproveitou a ótima oportunidade para ativar esta energia na vida da família.

“Boa parte de nossa atenção voltou-se para esta sala, com a escolha de materiais e acabamentos nobres, seguindo sempre a linha contemporânea que ditou nossas intervenções.”, complementa o arquiteto.

Outro destaque dessa transformação está na Área Trabalho desse apartamento, que teve um espaçoso e vazio corredor convertido em adega feita sob medida.

No local, além do elemento água que ativa a energia do trabalho estar naturalmente representado pelas inúmeras garrafas de vinho, outros detalhes reforçam suas características, como o tom escuro tingido na bancada em madeira maciça, o tema da arte e a opção por spots pretos na iluminação.O antigo quarto de serviço foi transformado numa valorizada despensa integrada à adega, onde o tom amarelo reforça a energia do Centro da Residência, que assim como o sol alimenta aqueles ao seu redor. Uma nova porta foi criada, literalmente derrubando paredes para a energia circular.

“O antes mal iluminado e vazio quarto de serviço passou a ser ainda um atalho entre a área da lavanderia e a área dos quartos, criando com suas duas portas a possibilidade de um fluxo de energia circular bem no coração do apartamento.”, diz o especialista em Feng Shui.

“Para nós as revelações do Cauhe foram surpreendentes. Nossa família se conectou ainda mais, uma vez que adoramos cozinhar e receber amigos. A decoração aliada ao Feng Shui nos trouxe benefícios emocionais e bem-estar. A nossa residência ficou ainda mais convidativa com as vibrações oriundas do amarelo, cor utilizada na despensa”, salienta o proprietário e chefe de família, que experiencia hoje um lar com mais harmonia.

Na área dos quartos a principal preocupação foi curar energeticamente a exposição de vigas de grandes proporções, resquícios de antigas varandas da construção original, que há tempos foram incorporadas às áreas dos quartos. Para isso, acrescentou-se uma segunda linha de cortinas de tecido piso teto logo a frente das vigas.

“Durante o dia, aproveita-se toda a extensão da área dos quartos, com usos que atendem demandas específicas: área de brinquedos para as crianças, área de estudo para a filha mais velha e um generoso descanso na suíte do casal. Durante a noite, fecham-se as cortinas e tem-se ambientes menores, mais intimistas e controlados, favorecendo o descanso dos moradores.”,  finaliza o arquiteto.

Revista Rio Arquitetura & Design 08

Para ver mais sobre este projeto, visite: www.cauhemotta.com/apartamento-copa